noticias Seja bem vindo ao nosso site Rádio Zona Sul!

Brasil

TSE retoma trabalhos com discurso de proteção do voto e liberdade

Publicada em 01/08/2022 às 21:59h - 24 visualizações

por


Compartilhe
Compartilhar a notícia TSE retoma trabalhos com discurso de proteção do voto e liberdade  Compartilhar a notícia TSE retoma trabalhos com discurso de proteção do voto e liberdade  Compartilhar a notícia TSE retoma trabalhos com discurso de proteção do voto e liberdade

Link da Notícia:
ONG SOS Rio Cuiá
Sistema 1001 Notícias

TSE retoma trabalhos com discurso de proteção do voto e liberdade

O presidente Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Edson Fachin, abriu nesta segunda-feira (1º/8) os trabalhos do segundo semestre na Corte, no qual serão realizadas as eleições gerais para os cargos de presidente da República, 27 governadores de estado e o do Distrito Federal; 27 senadores; 513 deputados federais e 1.059 deputados estaduais.

Em seu discurso, o presidente da Corte ressaltou que a amplitude da tarefa a ser desempenhada pela Justiça Eleitoral não freia o ânimo de um país com “Justiça Eleitoral com histórico honrado e imaculado de fiel cumprimento de sua missão constitucional”.

“Há um quarto de século, o sistema eleitoral brasileiro se apresenta e é seguro e confiável. Todos os candidatos eleitos no Brasil, desde os vereadores ao presidente da República, auferiram a totalidade dos votos que lhes foram concedidos nas urnas”, analisou.Fachin se colocou novamente contra o discurso de ódio e as fake news contra o processo.“A opção pela adesão cega à desinformação que prega contra a segurança e auditabilidade das urnas eletrônicas e dos processos eletrônicos de totalização de votos é a rejeição do diálogo e se revela antidemocrática. A Justiça Eleitoral é composta por 22.528 cidadãs e cidadãos que compõem um corpo técnico qualificado, firme na defesa do processo eletrônico de votação, servindo à democracia”, ressaltou.

Diante de diversos ataques feitos nos últimos meses contra as urnas e ao processo eleitoral como um todo, Fachin foi enfático: “Desqualificar a segurança das urnas eletrônicas tem um único objetivo: tirar dos brasileiros a certeza de que seu voto é válido e sua vontade foi respeitada”.

Segundo ele, isso é especialmente verdadeiro em relação aos cidadãos com maior dificuldade de escrever. “Quem vocifera não aceitar resultado diverso da vitória não está defendendo a auditoria das urnas eletrônicas e do processo de votação, está defendendo apenas o interesse próprio”, disse.

Proteção do voto

Com o primeiro turno das eleições marcado para 2 de outubro e um processo de organização que começou ainda em 2021, o ministro ressaltou que o TSE e os tribunais regionais eleitorais têm feito esforços para conferir transparência e pela participação das entidades fiscalizadoras no processo eleitoral.

“A Justiça Eleitoral cumpre e obedece à Constituição e às leis do país. Nós protegemos o voto e a liberdade de escolha”, completou. Metrópole 




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (83) 9 88 41 - 04 64

Visitas: 502313
Usuários Online: 91
Copyright (c) 2022 - Rádio Zona Sul